A Chave do Sucesso

LauFinalmente descobri porquê não sou “rico”. A razão é bem simples; – Ainda não decidi ser “rico”… Não, não estou a brincar. Isto é sério.

Hoje, reflectindo sobre a minha vida pessoal, familiar e profissional, cheguei à conclusão de que sempre alcanço tudo o que desejo. E citarei alguns exemplos. Mas antes queria partilhar algo que aprendi com o meu grande Ídolo “Brendon Burchard” – Deus abençoou-nos todos com o “Dom da humildade”. E sou uma pessoa humilde, ponderada, e de certa forma tímida. Mas hoje quero revelar esta valiosa lição de vida.

Na verdade, a experiência de vida de cada um de nós acaba por ser o nosso “maior bem”,  independentemente do nosso nível de educação, posição social, raça, cor… enfim, cada “Ser Humano” é na sua essência um “Génio”. Por favor entenda;  A minha intenção não é elogiar a mi próprio (nunca o farei), mas sim partilhar consigo esta bênção de Deus:

– Penso ter sido bom aluno da Primeira à Terceira Classe. Depois de ter literalmente patinado, repetindo por duas vezes a Quarta Classe, decidi ser um aluno brilhante. Desde então, e até concluir os estudos, consegui estar sempre entre os melhores alunos.

– Em Julho de 1995, ao terminar o Curso de Bacharelato em Pilotagem no Centro de Formação Náutica do Mindelo, trazia naturalmente comigo a preocupação quanto à dificuldade que iria enfrentar para conseguir o “primeiro emprego”. Mas aprendi com os meus Pais e valorizo algo muito importante  – Cada pessoa tem o seu lugar. Com efeito, no dia 21 de Agosto do mesmo ano comecei a trabalhar e graças a Deus até hoje tenho meu emprego garantido. E mais importante – decidi, e com ele (o meu trabalho) venho crescendo a cada minuto.

– No dia 4 Março de 1999, ao iniciar o Curso Complementar de Pilotagem no CIAGA, Rio de Janeiro, aprendia a valorizar a posição de “01” da turma. Decidi então ser o “01” da minha turma.  – Não, não adivinhaste. Ter-me-á faltado convicção ao lançar esse desafio, pelo que acabei por ser o “segundo melhor aluno”.

– Aos 28 anos de idade, concluí a Licenciatura, e já em Cabo Verde, voltei a trabalhar no Mar. Desejei comandar um navio até aos 35 (trinta e cinco) anos. Aos 30 (trinta) assumia o Comando de um dos navios da minha actual Companhia. – Era então o tripulante mais novo a bordo. – Sentia-me de certa forma orgulhoso.

Toy Djack– Bem, não podia deixar de também revelar aquilo que considero ser um dos projectos mais importantes da vida do meu “maior Ídolo”, o meu pai (Toy Djack). Aos 80 (oitenta) anos de idade, depois de 40 (quarenta) longos anos de emigração, 10 (dez) anos depois de Deus ter levado a sua Companheira (a minha mãe), este “Rapazinho de Ribeira Prata” decidiu lançar um CD. Ele enfrentou muitos obstáculos, mas toda a Família envolveu-se de corpo e alma, e esse sonho tornou-se finalmente realidade em Maio de 2012.

– Precisei, desejei e desenvolvi aquilo que no “bom crioulo” chamaria de “macacagem”; – Isto é o poder de persuasão. Cedo aprendi como influenciar pessoas, mas sempre o fiz de forma bem intencionada, ponderada e responsável. – Sei que a minha liberdade termina onde começa a dos outros.

– Sempre assumi funções de muita responsabilidade, e tive que batalhar muito para aprender a contornar os muitos obstáculos, trabalhando por vezes muitas horas seguidas. Mais uma vez precisei, desejei e aprendi a gerir de melhor forma o meu tempo. Venho reduzindo gradualmente as horas de trabalho, e ao mesmo tempo aumentando o meu desempenho. Bem, ainda sou quase sempre o último a deixar o escritório; (trabalho há já alguns anos em terra).

– Gosto muito de ensinar. E a razão é também simples – Quem ensina é recompensado com a aprendizagem. Tenho o privilégio de trabalhar com profissionais altamente qualificados. Aprendo todos os dias com todos os meus Colegas, independentemente da sua função na Companhia e nível de escolaridade. Aprendi a “explorar” ao limite a experiência desses Grandes Homens e Mulheres.

– Aprendi que o número 21 carrega consigo uma certa “magia”; (leia também “A Magia do Número 21“). Coincidência ou não, a minha Esposa e eu nos casamos após 21 anos de namoro. – Desejamos e temos duas lindas filhas.

– Deus me deu 8 (oito) irmãos maravilhosos. E porque temos esse desejo, a nossa relacção é a cada dia mais forte, não nos deixando abalar pelas vicissitudes da vida. Sentimo-nos orgulhosos de ter dado aos nossos pais, aquilo que talvez mais desejaram na vida – O prazer de nos ver crescer longe de qualquer tipo de vício.

Repito, ainda não decidi ser rico, e vou adiando essa decisão. Mas decidi e sou feliz. Na verdade muito feliz, pois tenho tudo aquilo que mais desejo. E tu também podes, deves e mereces ser feliz;

– Tu, meu caro jovem, se estás à procura do teu primeiro emprego, lembre-se de que “cada pessoa tem o seu lugar”. Peça a Deus que ilumine os teus passos. Envie para o universo essa vontade ardente de entrar no mundo do trabalho.

– Deixe-me revelar-te um “segredo”. – Como sabes o “Universo” é infinito. A sua imensidão desafia a “Mente Humana”. Aprendi com mais um dos meus Ídolos “Burt Goldman”, de que algures nessa imensidão existe um “Laurindo Rico”. No dia em que quiser ser rico enviar-lhe-ei as minhas vibrações (desejos) e ele responderá, “programando” a minha mente segundo o conceito da riqueza. Existe também um “Laurindo Expert”, um “Laurindo Saudável”, existe até um “Laurindo Cristiano Ronaldo”… mas também um “Laurindo Bin”…

Enfim, somos precisamente o reflexo da qualidade da comunicação que conseguimos manter com o Universo, o nosso “eu além” – A Chave do Sucesso ou Insucesso.

Entenderá agora facilmente o porquê de piorarmos a nossa situação sempre que nos revoltamos contra determinadas coisas. – Se queremos Paz não podemos nunca manifestar contra a Guerra. O Universo entende ser essa a nossa intenção e envia-nos mais Guerra. Vale sim marchar pela Paz, desejar a Paz e finalmente atrair a Paz.

Monte Cara1

– Se por acaso padeces de alguma enfermidade ou tens algum tipo de vício (álcool, droga…), decida hoje e agora viver uma vida saudável, livre de qualquer tipo de “mal”. – Peça ajuda ao teu “eu além”.

– O câncer mata por dia milhares de pessoas em todo o mundo (números preocupantes). E quantos outros males nos afligem hoje em dia?! – Juntando os nossos desejos encontraremos, sem qualquer sombra de dúvida, a via certa para erradicarmos o mal do seio da sociedade. É sermos capazes de criar a “vibração” com intensidade necessária para purificar o nosso mundo.

Finalmente, peço que não dê atenção a eventuais erros do Português, pois ainda não decidi aperfeiçoar o dom da “escrita”. Quando entender fazê-lo entrarei em contacto com o “Laurindo Escritor” algures na imensidão do Universo, e ele me guiará nesse sentido.

Provavelmente já leu inúmeros artigos/livros com o mesmo título (A Chave do Sucesso). E é normal que consiga identificar alguma semelhança com esses e/ou outros artigos.  Nunca ninguém inventou nem inventará nada. E repito; – Nós vibramos com o Universo e sempre atraímos aquilo que pretendemos, (bem ou mal).

A Chave do Sucesso foi colocada no “papel” na sua forma mais pura possível, ou seja da forma como emergiu da minha Alma. Ou se quiser, exactamente como foi recebida do Universo.

Este artigo está disponível em pdf.

Read the English version here!

Please follow and like us:
0